Sign In

Embaixadores

Análise das fotos não premiadas
Jader Morais

Jader Morais

ROUND EXTRA: Detalhes.

FOTO 1:

FOTO ORIGINAL

FOTO REEDITADA

Esse Round Extra com o tema detalhes foi sensacional. Tivemos imagens incríveis que por muito pouco não foram premiadas. E estamos aqui para colocar a nossa percepção para que você possa aprimorar e buscar a melhoria contínua do seu trabalho.
A foto original do vestido possui uma edição linear, ou seja, faltou fazer o direcionamento do olhar para o objetivo principal que era mostrar o vestido, que foi uma das sugestões do round. Fiz bem rapidinho uma nova edição e realcei com um pincel de ajuste radial para enaltecer o vestido e eliminei algumas distrações como as altas luzes das luminárias no teto. Fiz isso apenas para ter uma ideia de como podemos melhorar aquilo que já temos em mãos, sem precisar sair desesperado caçando novas fotos nos HD’s para enviar para concursos…rsrs.

 

FOTO 2:

Adorei a ideia dos sapatos estarem literalmente no “salto alto” na cena…rsrs. Esse céu maravilhoso como background faz a imagem ficar ainda mais bela. E esse sol que parece um “olho” por detrás dos sapatos, iluminado o grande dia da noiva. Pra mim, na minha humilde opinião, essa imagem teria que aderir ao “menos é mais”, ou seja, eu evitaria fotografar os sapatos com essas plantas em volta. Tentaria repetir a cena somente com os sapatos nessa mureta/ muro que seja de um ângulo que não aparecesse as plantas. Esse é caminho para que possamos chegar a um resultado ideal: tentativas e erros, uma hora vem a foto fantástica.

 

FOTO 3:

A ideia foi sensacional, porém, indo direto ao ponto, eu tentaria fazer com que os sapatos ficassem presos/ pendurados na parte negativa da foto, ao lado da placa “Hawaií”. O que captei com a mensagem é o fato de vermos vários “destinos” fixados, locais que supostamente, já passei/ visitei e os sapatos representando o novo destino: o casamento. Os sapatos como sendo “placas” também de mais um novo destino. Agora você vai me perguntar: “Ah Jader, mas como eu poderia pendurar os sapatos nessa parede?” Excelente pergunta! Não me vá martelar com prego ou colar com Bonder a sola dos sapatos na parede que a noiva infarta na mesma hora…rsrs. Dica: Leve uma bag com alguns acessórios com você. Essa do tipo que os cerimoniais carregam. Lá com certeza possui algo útil para você usar na composição. Beleza, mas e aí? Eu Jader, amarraria um pedaço de linha de costura na parte do salta e pediria para o meu assistente segurar pendurado um sapato ao lado do outro e por fim, na pós produção, eliminaria a linha com a ferramenta de correção. Já imaginou o resultado?

 

FOTO 4:

Apesar de ser uma foto “clichê” que já vimos por várias vezes imagens parecidas sendo premiadas, é bacana fotografar essa cena, pois pode surgir algo inusitado e com isso, de um momento comum, a foto se transforma num momento extraordinário. Nesse caso, o fotógrafo(a) poderia ficar um pouco mais à esquerda da imagem, afim de evitar registrar a mão da maquiadora sobre o rosto da noiva e assim, tampando parte do olho dela. Ou até mesmo se puder, pedir para a maquiadora afastar um pouco mais a mão por alguns segundos para que consiga um melhor enquadramento. Por fim, trabalhe o direcionamento do olhar, o foco aí são os olhos da noiva. Agora cá entre nós… só eu tive a sensação de que o lápis está fazendo/ desenhando as linhas/ as veias dos olhos? Haha, achei muito interessante isso!

 

FOTO 5:

Acredito que essa foto se refere a pintura de Michelangelo: “A criação de Adão”. Achei interessante o plano de fundo com essas pedras, acredito. Me passar a mensagem de que “juntos, iremos construir a nossa histórias, tijolo por tijolo, degrau por degrau”. Uma imagem simples com uma narrativa subjetiva.
O que poderia ser melhorado? Atente-se sempre aos acessórios como neste caso aqui. O relógio do noivo ganhou muito destaque para a cena e isso é uma distração que interfere na tomada de decisão por parte de quem está julgando a foto em concurso. Ah, eu experimentaria converter em PB para ver como fica!

 

2º ROUND 2022

FOTO 1:

FOTO ORIGINAL

FOTO REEDITADA

Essa foto faltou muito pouco para emplacar o tão desejado selo Bride. Um momento do brinde entre a noiva e as madrinhas. Muito provável que seja no making of da noiva. A cena é linda, impactante e bem descontraída. Apesar de ser um momento que para muitos pode parecer “clichê, o fotógrafo(a) soube esperar pelo momento certo para clicar. O que “pecou” na minha opinião foi o fato da imagem estar colorida. Neste caso, temos uma certa “briga” com as cores que nos distraem do foco principal que é toda essa energia boa que remete o momento.
Tomei a liberdade de fazer uma reedição e me senti mais confortável com o resultado transformando a fotografia em PB, fazendo um leve crop da esquerda para direita e ajustando com um pincel, a exposição/ realces para o rosto da noiva em si, pois este é o que deve ser evidenciado na cena. Se observarmos melhor, as madrinhas formam uma certa “triangulação” em volta da noiva que nos permite navegar pela imagem por mais tempo. Faça esse exercício de ficar triangulando o seu olhar pelas madrinhas até chegar à noiva. Tudo fica leve e com isso, merece literalmente um brinde a essa felicidade estampada no rosto de cada uma delas!

FOTO 2:

FOTO ORIGINAL

FOTO REEDITADA

É uma foto linda para o casal que com certeza vai desejar ter essa foto estampada no álbum fotográfico. Gostei da paleta de cores, do quase 100% de simetria da cena, porém, é um momento comum, talvez nesse caso, a entrada do pajem e da daminha. Quero pensar que o fotógrafo quis dar um certo destaque para esse acontecimento, mas por serem pequeninos e pelo fato de terem muitos convidados na cena, eles perderam um pouco a “força” de estarem ali.
Pra mim esse momento, chama mais atenção se convertemos a imagem em PB e cropar no sentido que os convidados formem uma “seta”direcionando para o ponto alto de luz que está nas duas crianças e no noivo que sorri com a chegada deles. Fazendo isso, a interação fica muito mais forte e significativa, pois nosso olhar vai acabar exatamente aonde tem que acabar.
Às vezes, isso também acontece comigo, ainda mais que precisamos garantir o casamento, em ter que fazer as fotos “arroz com feijão” ou seja, o básico e fácil e está tudo bem. Por vezes, não temos condições de criar e fazer uma fotografia de impacto. É aí que precisamos pensar em fazer a foto da foto e isso na maioria das vezes se dá na pós produção. Ao editar uma imagem, analise ela com carinho e veja se há possibilidades de nascer ali um outro momento que poderá tornar seu trabalho mais singular.

 

FOTO 3:

FOTO ORIGINAL

FOTO REEDITADA

Adorei essa imagem, aliás adoro fotografias que contém natureza, principalmente quando árvores fazem parte da composição. Amor e Longevidade é a mensagem que passa essa foto pra mim. O fotógrafo(a) tomou os devidos cuidados na composição, se posicionou corretamente para que os galhos não encostassem nas cabeças dos noivos, o momento contou com uma boa direção, mas ressalto que as mãos do noivo poderiam estar totalmente inteiras dentro do bolso e o noivo poderia estar um pouco mais de frente para a câmera, para que pudéssemos ver o seu outro braço. Perceba que só conseguimos ver parte da mão esquerda dele e isso faz ficar estranho na cena. E por fim, um pincel de ajuste para limpar parte da vegetação que está ao lado da noiva, na frente do noivo e atrás dele, tornaria a foto mais interessante e “clean”, harmoniosa de se ver.
Pode parecer que não, mas são esses pequenos detalhes que por vezes, a imagem não é “carimbada” com o selo de premiação. A dica é que quando achar que sua edição está finalizada, veja e reveja quantas vezes for necessário. Somente assim, vai conseguir pegar e eliminar esses pequenos “desvios” na imagem. Veja a foto reeditada e perceba a diferença!

 

FOTO 4:

Essa foto merece um pouco mais de atenção e carinho. Vou levantar alguns pontos que precisam ser melhorados para um próximo evento. Primeiramente, parabenizo o fotógrafo(a) pela percepção que teve em colocar em prática um dos elementos da fotografia que é a composição. Percebo que tentou tomar cuidado ao compor a cena e posicionar o casal no centro da foto para ganhar certo destaque, porém, por outro lado, vemos que a foto não está focada no casal, muita calma nessa hora…rsrs. Não quero dizer que está errado focar no segundo plano. Podemos sim fazer isso, desde que o assunto seja mais interessante ou o objetivo seja passar alguma mensagem para quem a vê. Quero já deixar uma dica: tente colocar o casal num local que tenha um fundo neutro, sem distrações ou algo que esteja “atravessando” eles. Outra dica é a direção: tente trabalhar com as mãos e braços acima da cintura do corpo para fotos de meio corpo, afim de evitar o corte de metros/ partes dos braços e mãos. A mão da noiva apoiada no ombro dele, me incomoda um pouco, meio que faz uma emenda com o pescoço do noivo, enfim. Ali, eles poderiam estar abraçados, ele segurando na cintura dela e ela com os braços por cima do ombro dele. Sabemos que as igrejas são locais meio que “caóticos” no sentido de ter muitas coisas dentro delas. Isso dificulta o trabalho. Neste caso, vamos trabalhar com a ideia de que “menos é mais”.

 

FOTO 5:

Gosto da ideia de ver por aqui a galera se aventurando em criar imagens diferentes e inusitadas. Isso só faz com que o nosso trabalho evolua incrivelmente. Só que tem um porém que acho fundamental explanar aqui. Baseado nessa foto, quero fazer uma pergunta: “Qual mensagem você quis passar ou representar ao fotografar essa cena?” Como não conhecedor da situação e condição que o fotógrafo(a) estava no momento desse clique, vou fazer a leitura justamente pelo que estou vendo. Claro que posso imaginar que o fato de ter fotografado alguém martelando um prego ao chão e o casal ao fundo pode ter uma relação com eles, voltado ao trabalho dele ou dela, enfim, viajei? Sim, mas é uma possibilidade, Mas preciso compreender uma mensagem que seja geral e compatível com qualquer um que esteja vendo essa imagem. Fiquei observando por muito tempo esse momento e me veio a cabeça aquela frase clichê que certamente alguém aqui já pronunciou ou vivenciou que é: “FIRME IGUAL PREGO NA AREIA”. Essa frase significa que “não temos certeza de que queremos algo” e foi justamente o que senti ao ver esse casal, nessa posição. Perceba que eles não estão confortáveis, a noiva parece não estar gostando de estar ali, a expressão do noivo me passa a sensação de que ele não vê a hora de acabar essa foto ou ensaio. Peço desculpas antecipadamente ao responsável pelo clique e peço que esteja aberto(a) a acompanhar o meu raciocínio no intuito de mostrar certas melhorias que podem ser feitas para um próximo evento/ ensaio de casal. Por outro lado, talvez o fotógrafo quis passar a ideia de que o amor será fixado para sempre neste lugar. Consegue compreender o que de fato estou tentando dizer? É uma questão de interpretação e quando não temos ao menos uma ideia do que a mensagem pode revelar pra gente, podemos pensar e acreditar em tudo. Desta forma, fotos poderão ou não serem premiadas de acordo com a bagagem histórica e cultural de cada um de nós. A sugestão aqui é fazer com que encontremos qual mensagem queremos de fato passar com o nosso trabalho e nunca vai ser uma questão de estar certo ou errado sobre o que está fotografando.

ROUND EXTRA: Preto & Branco.

FOTO 1:

Quero imaginar que o objetivo dessa imagem era fazer algo com o casal utilizando o efeito da fumaça do cigarro que esse senhor está soltando. Percebo que existe uma fonte de luz atrás desse senhor para enfatizar a fumaça, mas neste caso, temos vários probleminhas no quesito composição, enquadramento, foco e direção. Independentemente do momento que foi fotografado, seja ele pós cerimônia ou no final do casamento, todo o cuidado é pouco. Sabemos que para clicarmos leva-se uma fração de milésimos de segundos e por isso, não podemos dizer que foi necessariamente, falta de tempo para que fosse apenas feita essa foto. Antes de tudo, precisamos organizar o “caos”. Você fotógrafo(a), inverta o processo. Tente fazer esse exercício mesmo que não seja nos seus casamentos, pois aí, vai haver uma mistura de sentimentos e pode acabar implicando no seu objetivo. Passe pelos locais e já vai observando em quais locais, você acha que ficaria bacana uma foto, mesma que seja simples. Lembre-se: “menos sempre vai ser mais”. Chegou no local da foto, observe os elementos e se precisar, que é o caso desta imagem, organize, faça uma “faxina” para ter um cenário limpo, sem distrações. Percebe que as cadeiras, junto com um tripé em cima de uma delas na frente dos noivos não é agradável? Eu gostei por um lado sobre a mensagem que vi nessa foto: por um lado esse senhor está sentado, “vendo a vida passar”, sem presa e por outro lado, o início de uma vida a dois, aquela “correria”, um longo caminho a ser percorrido. Se essa foi a idéia que quis passar, já tem a minha admiração, parabéns!
Mas, voltando… Depois que eliminou alguns objetos da cena, posicione o casal para que fiquem de maneira confortável. Outra dica, seria deixar eles atrás dessa fumaça e fazer a foto com foco no senhor ou no próprio casal. E se tiver uma luz de led ou flash, poderá trabalhar com a possibilidade de uma foto em camada, aonde nitidamente, conseguiríamos ver tudo o que está acontecendo na cena. Outro detalhe: tome cuidado com carteiras e celulares nos bolsos, principalmente no bolso do noivo. Observe o volume na parte de trás do noivo, no bolso esquerdo da calça. Outro ponto é que este local possui várias árvores e é sempre bom encontrar um “buraco”, um plano de fundo mais limpo. Isso deixará nosso olhar mais acertivo. E pensando na arte como um todo, assim como não é qualquer imagem que mereça um tratamento em P&B, não é toda imagem que mereça ser desfocada por inteira.

 

FOTO 2:

Uma imagem que me agrada se tivesse trabalhado inicialmente alguns pontos:

– Primeiro ponto: Noivo olhando diretamente para a câmera enquanto a noiva sorri lindamente de olhos fechados;
– Segundo ponto: Direção do casal poderia ser um pouco mais leve, com o noivo relaxado e encostado na porta e não olhando para a câmera;
– Terceiro ponto: Essa imagem para mim, merecia estar na vertical. Observe que as linhas, da porta e do batente da porta são verticais e o modo retrato neste caso, seria mais impactante e eliminaria a parte branca negativa da esquerda;
– Quarto ponto: Ajustes e correção de altas luzes. Hoje em dia, com o novo recurso do PS e LR onde conseguimos criar uma máscara e trabalhar o fundo ou o objeto que está em primeiro plano, é algo que facilitaria o processo de edição dessa imagem.

 

FOTO 3:

FOTO ORIGINAL

FOTO REEDITADA

Uma imagem sublime, com um tratamento em P&B que me agrada de um momento que foi bem pensado em relação à composição. Temos uma simetria bacana que levam os fios de luzes até o casal. A utilização de lentes grandes angulares é algo que me apetece, pois ela nos permite de fato, criarmos uma imagem de impacto dependendo do ângulo que estamos. Neste caso, não temos “muito chão”, que torna isso positivo demais para o resultado final, porém, como sou acostumado ver primeiramente pelas bordas da imagem quando fotografo, me incomoda o fato da imagem em questão conter pontos que não agregam para o momento em si. Temos partes de silhuetas nas laterais da cena que poderiam ser limpas e teríamos um equilíbrio ideal, assim como aquele lustre em cima do casal poderia ser realçado as altas luzes ou até mesmo eliminado da cena. Vejo padrões nas decorações, nos convidados e nas luzes como citei anteriormente. Isso é show! Outro detalhe que eu corrigiria com um pincel de ajuste, é eliminar “pontos de luzes” nas silhuetas das pessoas da cena. Por fim, esse céu está maravilhoso, mas por ser uma imagem relativamente simétrica, na minha opinião, o lado direito da foto “pesou” um pouco mais em relação ao brilho do céu. Acredito que os pontos que mencionei, vocês conseguirão visualizar na reedição que tomei liberdade em fazer. Parabéns ao fotógrafo(a) por ter pensando em vários elementos de composição. Sabemos que quanto mais elementos na imagem, mais impacto ela nos trás!

 

FOTO 4:

FOTO ORIGINAL

FOTO REEDITADA

Gostei da direção do casal, do enquadramento e desse “flare cortado” em cima do casal que de certa forma, os raios de luzes, nos conduzem para o casal. Achei um pouco “dramática” a edição no sentido de ter pegado pesado no P&B. Isso permitiu para que o chão ficasse ainda mais escuro, com informação desnecessária. Uma dica é fazer um crop debaixo pra cima, afim de eliminar um pouco mais desse chão. Outro ajuste é realçar as luzes no casal, pois eu percebo, como fotógrafo, que eles estão lindos na cena, com muito amor e carinho envolvidos ali, mas não está muito bem definido, ou seja, temos um momento maravilhoso que precisaria estar mais exposto. Senti falta de ver mais de perto, as expressões do casal. Dica: Faça essa foto e se tiver com outra lente (zoom), faça mais de perto. Ofereça ao seu cliente sugestões da mesma foto. Isso pode render ângulos incríveis e agregar valor de venda de fotos extras $$$.
Acredito que foi um ensaio no campo, bem leve, ao por do sol e tenho certeza que o resultado ficou incrível, porém, como comentei acima, em outro feedback e reforço novamente: nem toda imagem merece ser transformada em P&B. Fiquei curioso e com vontade de ver essa foto na versão colorida.

 

FOTO 5:

Gosto de imagens com céu dramático! Aqui, vejo o casal correndo, conectados, olho no olho, felicidade e movimento constante. Adorei esse cabelo da noiva ao vento, mas tem alguns detalhes que vou apontar e quero que fique como dicas para o próximo ensaio ok? Vamos lá?

Dica 1: Repita quantas vezes for necessário essa “corridinha” que sempre pedimos para os casais fazerem até você ter o clique ideal;
Dica 2: Posicione o casal para que eles possam correr livres de coisas no caminho. Aqui vejo que a noiva se não tropeçou na folhagem na frente dela, ela teve que pular muito para não se enroscar na mesma;
Dica 3: Atente-se aos movimentos. Se você economiza disparos nesse momento, esquece e pule para a próxima dica…rsrs. Digo isso, pois quando as pessoas estão em movimento, nós não conseguimos olhar para 100% do que está acontecendo na cena. Dispare muitas vezes! Perceba que por estar em P&B a foto, o braço da noiva se mistura com a parte do vagão lá atrás. Quando eu vi pela primeira vez, me deu uma sensação ruim, de achar que faltava parte do braço dela;
Dica 4: Deite-se ao chão, incline-se, abaixe-se para fazer com que o casal fique na posição mais limpa, ou seja, permita que eles sejam o destaque da imagem, fazendo com que apareça o céu como plano de fundo neste caso;
Dica 5: Explore mais do mesmo local. Precisamos parar, olhar ao redor e observar as opções que a locação nos permite fazer. E aí, vejo infinitas possibilidades. No geral é isso! Parabéns pela interação com o casal e confesso que sinto falta de ver mais fotos de movimentos, expressões faciais sabe? Aquelas fotos mais de perto, mais de perto mesmo! Faça um pequeno teste: “crop” – corte se houver a condição esta mesma imagem e veja se consegue ver novas possibilidades da mesma foto. Conseguiu? Ótimo! Esse é o caminho, valeu!

 

1º ROUND 2022

FOTO 1:

FOTO ORIGINAL

FOTO REEDITADA

É uma imagem linda, ainda mais associada ao elemento água. Elemento que simboliza a origem da vida e transformação. E o casamento é isso, transformação pessoal e origem de uma nova vida a dois. O cenário é magnífico, porém, temos que tomar cuidado para não perdermos o foco principal, o casal! Uma dica rápida é que independente de onde você estiver, fotógrafo e fotógrafa, pense por primeiro na luz, na composição, enquadramento, e depois posicione o casal para a foto. Temos o hábito de inverter esse processo e o casal pode perder a força na imagem. Tomei a liberdade de reeditar para que haja um “direcionamento do olhar”, ou seja, diminui a exposição e realcei o casal com um pincel onde eles estão posicionados, para que nosso olhar vá na direção deles para depois seguir pela imagem toda. Fiz um crop, pois a copa das árvores no canto superior esquerda apresentava um espaço negativo que dispersava a minha atenção e ao mesmo tempo, isso trouxe o casal para mais próximo de dos pontos de ouro da imagem. Coloquei um pouco mais de contraste na imagem para dar mais impacto visual. É uma forma de melhorar aquilo que já foi feito e tentar enviar para uma próxima oportunidade.

 

FOTO 2:

FOTO ORIGINAL

FOTO REEDITADA

Antes de fotografarmos alguma coisa ou algum casal, precisamos compreender que mensagem queremos passar para quem vier a ver a nossa fotografia. A mensagem pode estar ligada a própria história do casal, ao que fazem, aonde gostam de se divertir enfim, são “N” situações que podem nos ajudar a construir um trabalho singular. Neste caso, posso entender que o casal gosta de praia, ou que se conheceram jogando “beach tennis” enfim, mas a foto original está um pouco óbvia no sentido que vejo simplesmente o casal atravessando o espaço onde as duas pessoas estão jogando e não me passa o sentimento de que essa cena tem haver com eles ou não.
A ideia foi bacana para compor algo diferente, as cores estão bem contrastadas, algo que pode trazer mais impacto visual. Em relação a direção, as formas estão definidas adequadamente, porém, me incomoda o fato da mão do noivo “encostar” na linha do horizonte. Um pouquinho mais para baixo com a câmera, teríamos um ângulo mais agradável. Por outro lado, um “crop” pode fazer uma diferença enorme e tornar a imagem mais intrigante. Observem agora a foto cropada. A ilusão de ótica faz perceber que o noivo vai levar uma bolada na cabeça, não é mesmo? Hahaha! Vejo agora uma imagem com movimento e momento decisivo. Isso atrai a nossa atenção e pode sim, emplacar um selo em qualquer outro momento. Fica a dica: Tente interpretar a sua fotografia e “faça nascer uma foto da foto”.

 

FOTO 3:

É uma imagem que me agrada em relação a paleta de cores, onde predomina o tom amarelo da roupa do celebrante/ padre com a cor do cálice sobre a mesa. Por outro lado, é uma foto que chamamos de “rascunho”, ou seja, ainda não é a imagem ideal, que apresenta um impacto visual ou um momento decisivo e por isso, perde-se a força quando enviada para algum concurso. Não sei, mas pode ser que o fotógrafo ou fotógrafa tentou passar a ideia do reflexo dos noivos no cálice, mas desta vez, não foi feliz, pois não fica tão nítido e apresentável o casal no reflexo. Estão bem pequenos na cena. Tente se tiver a condição no momento, de fotografar com uma lente grande angular, que te permita fotografar de perto e dar atenção ao casal. Parabéns pela tentativa e busque incansavelmente por novos ângulos, se movimente, se arrisque!

 

FOTO 4:

Vou considerar primeiramente o olhar do profissional para essa imagem. Só o fato dele ter pensado na composição e na mensagem que ele queria passar, já demonstra um outro nível de conhecimento. Achei bacana a ideia de ter fotografado a escrita que tem tudo a ver com o dia do casamento. Casamento é sonho, é algo que as pessoas desejam e é preciso viver esse sonho sim! Ao mesmo tempo que ele consegue capturar esse sorriso lindo da noiva, instantes finais que antecedem ao momento do “sim” no altar. Por outro lado, tem um detalhe que considero infeliz, se assim posso dizer. A escrita está traduzida para o nosso idioma, a língua portuguesa. Eu Jader, consegui compreender a mensagem, a frase tatuada no braço da pessoa que está finalizando a noiva no making of. Mas, quando enviada para concursos, precisamos prestar atenção aos jurados, pois nem sempre, teremos jurados brasileiros ou que irão entender o que está escrito e vice versa. Neste caso, para ganhar mais força, teríamos que apresentar outros elementos de composição no momento do click para que a frase não fosse o “assunto principal”. Não acredito que algum jurado fica traduzindo as milhares de fotos que chegam até eles com frases em outros idiomas. Isso pode justificar a nota final, quando vemos que um considerou uma nota alta e o outro baixa, meu pensamento.

 

FOTO 5:

FOTO ORIGINAL

FOTO REEDITADA

FOTO PARA ILUSTRAR O USO DO PINCEL

Gostei da composição, das linhas que “conduzem” o casal na caminhada nesta suposta passarela, ponte que seja. Eu “brincaria” um pouco reeditando a foto, onde para envios para concursos da Bride Association É PERMITIDO:

  • Eliminar objetos ou pessoas da cena, contanto que seja bem feito e realmente necessário para evitar distrações;
  • Ajustar luz, coloração e enquadramento (CROP) no Photoshop ou em outros softwares;

Fica a dica para os próximos envios: Leia atentamente as regras de cada concurso. Tomei a liberdade de deixar a imagem mais “clean”, mais limpa, retirando a parte do ferro, do apoio de segurança que mescla ali com o casal. Eles ficam no espaço branco negativo e ganham mais destaque para a cena. Tem um outro detalhe que me chamou muito a atenção. Tenham antes de tudo, cuidado com as edições, principalmente com o uso inadequado dos pincéis de correção. Levando essa imagem para o Photoshop e aumentando gradualmente a exposição, percebe-se uma grande e uma pequena  mancha preta no vestido da noiva. Fiz isso para ilustrar para vocês, pois a imagem como um todo, possui nitidamente “borrões” no tratamento, ou seja, reparem no céu, no lado esquerdo da foto e envolta do casal. Existe uma discrepância de cores no plano de fundo. Em torno do casal, existe uma iluminação que não condiz com o restante do cenário. Uma dica que deixo aqui é: veja como está a calibração do seu monitor e tente trabalhar/ editar em ambiente que não sofrerá com iluminação externa. Isso impacta diretamente no resultado do seu trabalho. É por esses e outros detalhes que fica o questionamento do “porque” que uma imagem não foi premiada. Valeu!

Deixe um comentário

PortugueseEnglishSpanish